0
0 In Family/ People

Mas afinal, quem é ‘O Melhor Pai do Mundo’?

Chegamos ao Palácio da Bolsa todos, sem nos conhecermos pessoalmente. Mas não foi preciso levarmos a flor na lapela. O friozinho que corria na praça fez-nos subir as escadas e entrar no Palácio. Ficamos pelo hall e foi onde nos conhecemos!

A empatia foi mútua e a vontade de começar era maior ainda! A Go2Oporto, cedeu-nos um apartamento na praça do Infante para podermos fazer a nossa sessão já que o nosso plano de fotografar ao ar livre já que ‘estão uns dias lindos de primavera’, estavam ameaçados pelo mau tepo que se começava a fazer sentir.

Jogando pelo seguro, subimos ao terceiro andar para um espaço tão cozy que nos sentimos em casa. E na verdade, era um pouco a casa do Márcio e do Diogo. Ele trouxe os seus jogos preferidos, os seus ícones de sempre e o apartamento passou a ser a casa do pai e do filho, sempre sob o olhar atento da mãe. E o pai, não se esqueceu de quem é!

A Ânia sabia bem como ganhar a confiança de ambos. É fotografa de casamentos, o que a deixa bem à vontade com um casal e perita em fotografia de crianças, mas, acima de tudo, mãe de dois, o que a torna quase perita na matéria de saber criar laços com os mais pequenos!

Ainda tivemos a oportunidade de descer até junto ao rio para pai e filho darem um pé de bola mesmo ao pôr do sol.

Foram umas horas bem passadas. Foi a primeira vez que O Melhor Pai do Mundo fez uma sessão de fotografia a dois. Obrigada Márcio por teres aceite o desafio e que esta seja uma recordação de muitas que o melhor pai do mundo vai ter com o seu Diogo!

Divertimo-nos a vê-los na sua cumplicidade e na ginástica que a Ânia tinha de fazer para captar as brincadeiras e a destreza de movimentos de uma criança que acima de tudo, queríamos que fosse ela própria.

Obrigada a todos! e agora, vamos ficar a conhecer um pouco melhor O Melhor Pai do Mundo

 

O que te faz sorrir?
Um olhar cúmplice do meu filho que diz sem falar: “Pai, tu és o meu melhor amigo”.

Qual foi a última vez que te sentiste envergonhado?
Há umas semanas no Pavilhão do Conhecimento.

O que aconteceu? Como lidaste com a situação?
Estava com o meu filho a construir uma espécie de paraquedas que iria voar num tubo de ar. Entretanto o meu filho já tinha ido para outra experiência e eu fiquei a experimentar o paraquedas. Só depois me apercebi que estavam uns 20 alunos de uma visita de estudo a olhar para mim a divertir-me num espaço para crianças.

O que te deixa chateado?
Ouvir Pais dizerem que não se acham os melhores Pais do Mundo porque simplesmente não têm tempo para dedicar aos filhos.

O que mais gostas nisto de ser blogger?
Perceber que há pessoas (e muitas) que lêem as minhas histórias e pensar que de alguma forma se inspiram para serem melhores Pais todos os dias.

O que te inspira?
As pessoas e as crianças em particular, a relação dos Pais com os seus filhos, o amor incondicional que nutrem uns pelos outros.

O que te prende em frente à TV?
Jogar Monopólio na Playstation…têm-me prendido nos últimos tempos em frente à TV.

O que é o mais difícil nisto de ser ‘o melhor pai do mundo’?
Lidar com uma espécie de sentimento de culpa dos Pais que não conseguem, na sua opinião, ser os melhores do mundo. Quando me pedem dicas para ser o melhor Pai do Mundo eu respondo que, qualquer que seja a circunstância, para o ser basta querer, logo que na base exista um amor incondicional aos seus filhos.

Quando eras uma criança o que desejavas ser?
Não me lembro de ter um desejo só. Sempre tive um lado criativo, um pouco artístico até. Se calhar daí saiu este gosto pela escrita.

Já aconteceu ouvires pessoas falarem do teu blog, ou a verem o teu blog? O que sentiste?
Sim já. Senti que afinal aquelas histórias que publiquei deixaram de ser só minhas.

Qual é o teu bem mais precioso, para além do teu filho?
Todas as pessoas que me rodeiam e com quem eu gosto de estar, sejam família, sejam amigos e até colegas de trabalho.

Qual ou quais foram as lições mais importantes que o teu filho te ensinou?
Chamo-lhe a teoria da relatividade e não, não é a fórmula do Einstein. É como ficamos capazes de relativizar tudo o que se passa a partir do momento em que somos Pais. Um filho ensina-nos isto.

Qual é a lição de vida que achas mais importante passar para ele?
Que deve ser, acima de tudo, uma boa pessoa, justa, amiga e com muito amor para dar. Depois que deve acreditar em si próprio e nunca duvidar do seu valor.

Tinhas algum apelido quando eras criança?
Provavelmente tive, mas como nunca me irritei com isso não ficou nenhum para recordar.

Do que tens mais medo como pai?
Que algo de menos bom aconteça sem que eu tenha oportunidade de evitar.

Quem foi a última pessoa que te marcou profundamente?
A pessoa que mais me marcou e continua a fazê-lo é a Mãe do meu filho.

E se mudasses alguma coisa hoje, o que seria?
Por esta altura, gostaria de ter mais filhos, por isso o que mudava era tê-los feito.

Qual é aquela música que não te sai da cabeça e que dás por ti a cantarolar?
Música, estou sempre a cantarolar. Pelo significado que tem gosto sempre de arranhar a “Betterman” dos Pearl Jam.

Falamos do teu blog e do mega sucesso dele daqui a 10 anos quando o teu filho já deixar resposta às tuas frases?
Já o disse, tenho de ter mais filhos para continuar a ter assunto.

Nessa altura, se perguntarmos ao teu filho ‘o que faz do teu pai, o melhor pai do mundo?’ o que gostavas que ele respondesse?
Gostaria que dissesse “Quando for Pai quero ser como o meu Pai”.

 

Fotos: M-ania | Espaço: Go2Oporto Apartments

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply

%d bloggers like this: